Vestindo os Sonhos de Ariel e Rita no Programa Eliana

RITA E ARIEL RENOVAM VOTOS DE CASAMENTO E GANHAM FESTA

O Programa Eliana do SBT, convidou a Vestire para vestir o casal de atores Ariel Golbenberg e Rita Pokk, protagonistas do filme “Colegas”,  em sua renovação de votos, as damas e a mãe da noiva na cerimônia muito emocionante neste domingo, 19. Para nós, participar deste momento  foi uma satisfação imensa, não apenas pela felicidade e paixão contagiante do casal mas também pela oportunidade de poder observar que a cada ano, a voz das pessoas com síndrome de Down, e aqueles que vivem e trabalham com eles, fica mais forte.

Rita e Ariel, juntos há 13 anos, moram num apartamento amplo no bairro do Sumaré, cercados por filmes e obras de arte. Os dois atuaram pela primeira vez juntos numa versão teatral de “Romeu e Julieta” e ficaram conhecidos nacionalmente ao participar do documentário “Do Luto à Luta” (2005), de Evaldo Mocarzel, vencedor de seis prêmios no Festival do Recife. Mas o reconhecimento veio como protagonistas no filme “Colegas” ganhador do Festival de Gramado.(assista o trailer oficial)

Foto Divulgação – Imagem: Edison Vara/Pressphoto

 

O casal em resposta à pergunta “Se os dois atores já foram alvo de preconceito?” durante entrevista ao iG São Paulo (Marco Tomazzoni): “Já sentimos bastante. As pessoas olham diferente para a gente”, lamenta Rita. “Acham que Down é mongol, que não sabe falar direito, ficam nos subestimando”, acrescenta Ariel, que condena qualquer tipo de preconceito, racial, religioso, o que for. “Queria que você colocasse isso na reportagem: perante os olhos da sociedade, somos Down, mas aos olhos de Deus, somos normais.”

O Dia Mundial da Síndrome de Down  é um dia de conscientização global que encoraja pessoas e grupos em todo o mundo a escolherem, dentro de suas atividades e eventos, uma maneira de ajudar a aumentar a consciência do que é a Síndrome de Down, o que significa ter síndrome de Down e como as pessoas com síndrome de Down desempenham um papel vital em nossas vidas e comunidades e convida todos os Estados-Membros, incluindo Organizações governamentais e do setor privado, bem como a sociedade civil para observarem o Dia Mundial da Síndrome de Down de forma apropriada, a fim de aumentar a consciência pública.

A Síndrome de Down sem preconceito

A síndrome de Down é uma ocorrência cromossômica natural que sempre fez parte da condição humana, existe em todas as regiões do globo e geralmente resulta em efeitos variáveis ​​sobre estilos de aprendizagem, características físicas ou saúde.

O acesso adequado aos cuidados de saúde, aos programas de intervenção precoce e à educação inclusiva, bem como a investigação adequada, são vitais para o crescimento e desenvolvimento do indivíduo.

O“21/03” foi  escolhido porque a Síndrome de Down é uma alteração genética no cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, mas no caso das pessoas com a síndrome, aparece com “3” exemplares (trissomia). A ideia surgiu na Down Syndrome Internacional e foi referendada pela Organização das Nações Unidas em seu calendário oficial.

Essa data visa chamar a atenção especialmente das pessoas pouco informadas sobre as capacidades das pessoas com a Síndrome de Down. Elas possuem tantas outras características quanto os demais seres humanos, ou seja, a síndrome não as define. É muito importante que todos saibam que cada pessoa com síndrome de Down também tem gostos específicos, personalidade própria e individual, habilidades e vocações distintas entre si. Portanto, devem ser evitados os “rótulos” provocados por expressões do tipo “Ah, como ‘os Downs” são carinhosos!” ou “Eles são todos tão teimosos, não?!”… Em respeito à individualidade de qualquer ser humano, esse tipo de generalização não deve ser aplicada a nenhum grupo, nem a este, por melhor que seja a intenção de quem o faz. (texto completo aqui)

Existem muitos talentos entre os portadores da Síndrome de Down e existem sonhos a serem realizados. Quebrar preconceitos é o primeiro passo.

 

Assista aqui a linda cerimônia dos eternamente apaixonados Ariel e Rita.